Novo Ano……

Olha eu aqui outra vez!

Pois é, tirei uns meses de ‘folga’. À mudança de casa segui-se as festas de fim de ano, viagem de família..

E aqui estamos num Ano Novo. Queria poder escrever algo bem inspirador. Fui procurar na internet alguma citação inteligente, bem humorada e/ou sarcástica. Nada. Nadinha. Neste oceano de informação, imensidão de possibilidades só encontrei banalidades tipo “Ano novo, vida nova”; “Ano Novo, um novo capítulo, um novo verso…” (cadê o emoji de vomitando quando a gente precisa dele?); “Amanhã é o 1o dia de um livro com 365 páginas em branco” (Socorro!! E olha que eu vivo de escrever!). Nem o Shakespeare me salvou . “Vamos, senhores, espero que bebamos toda a crueldade”. Hmmmm . Pelo menos esta inclui beber. E tenta extinguir toda a maleficência do mundo. Mas como resolver isto bebendo permanece um mistério.

Continuando no tema beber, lembrei de mais uma boa do impagável Mark Twain. “Algumas horas, beber demais é apenas o suficiente”. Do jeito que anda o mundo, eu trocaria Algumas por Muitas. E ,nestas festas de fim de ano, não estou sozinha.. P J O’Rourke definiu bem:

O comportamento adequado durante toda a temporada de festividades de fim de ano deve ser embebedar-se. Esta embriaguez culmina na véspera de Ano Novo, quando você fica tão bêbado que beija a pessoa com quem é casado. “

Por aqui, a primeira resolução do ano é o Dry January = Janeiro Seco. Um mes longe do álcool. Duas semanas é fácil; mais ou menos o tempo que se leva pra se recuperar do abuso de dezembro. Isto para os que ainda tem algum respeito pelo próprio fígado. Daí em diante, começam os convites daqueles seus amigos que ficaram por aqui. Janeiro dá literalmente a rebordosa de álcool e de inverno.

Outubro: O baque da realização que o inverno se instalou de vez. Meses de frio à frente. Só tomando umas.

Novembro: Natal está quase ali. É melhor começar a encontrar os amigos para evitar o congestionamento de eventos natalinos. Convidado constante: o cachorro engarrafado. (Aqui eu tomo a licença poética do nosso saudoso Vinicius de Moraes e estendo a comparação a todos os tipos de bebidas – que me perdoe o uísque do poetinha).

Dezembro: Levanta a mão quem consegue chegar ao dia 25 sem já ter tomado 2 ou 3 vezes mais do que a quantidade estabelecida pela Organização Mundial de Saúde. Abstêmios e ex-alcóolicos não contam…………………..

Bebendo ou não, agora é sério. Desejo à todos um 2020 cheio de realizações, sejam elas quais forem, mas sempre as que vocês desejarem. Agora, se eu puder dar um conselhozinho eu faço de Goran Persson (Primeiro Ministro Sueco 1996-2006) minhas palavras.

“Que nossa resolução de Ano Novo seja: Estaremos lá um para o outro como membros/companheiros da humanidade, no melhor sentido da palavra” .

I’ll drink to that.

PS.Para os que ainda estão lendo, reservo uns emgraçadinhos

7 Replies to “Novo Ano……”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s